PARECER CREMEC nº 33/2002

16/12/02

 

PROCESSO: CONSULTA Protocolo No. 4198/02

ASSUNTO: CIRURGIA REFRATIVA em AMBOS OS OLHOS, SIMULTANEAMENTE.

INTERESSADO: Centro de Correção Visual a Laser - VISIONLASER.

PARECERISTA: Câmara Técnica de Oftalmologia

 

EMENTA: A cirurgia refrativa em ambos os olhos, simultaneamente, deve ser evitada, pois um insucesso bilateral ocasionará graves conseqüências para o futuro do paciente.

DA CONSULTA:

        O consulente, através de sua diretoria, em carta-consulta, datada de 26 de setembro de 2002, solicita parecer "sobre a realização da Cirurgia Refrativa com EXCIMER LASER em ambos os olhos simultaneamente", afirmando que "Embora seja uma prática rotineira em vários Centros de Cirurgia Refrativa, gostaríamos da posição oficial do conselho".

PARECER:

       No PARECER CREMEC Nº 17/2002, de 01/07/2002, esta Câmara Técnica de Oftalmologia, em assunto ligado à consulta acima, já afirma que "O resultado da cirurgia refrativa, entretanto, não pode nunca ser garantido, uma vez que depende dos mecanismos da cicatrização, com variações individuais." E ressalta que:

  1. "O método mais adaptado a cada caso em particular, bem como o tipo de anestesia, deve ser escolhido pelo cirurgião e pelo paciente, em consonância com as informações, tão precisas quanto possível, a este fornecidas."

  2. "As operações de cirurgia refrativa não escapam à regra geral segundo a qual não há cirurgia sem risco. Mesmo se este for bem pequeno, complicações, indo das mais insignificantes às mais graves, são possíveis."

  3. "Estas complicações, em torno de 5%, transitórias ou definitivas, podem, às vezes, necessitar de um tratamento clínico ou cirúrgico."

  4. "Em casos excepcionais, como para toda cirurgia ocular, as complicações podem assumir um caráter de gravidade conduzindo à perda da visão, e mesmo à perda do olho. Esta eventualidade é rara, dificultando, assim, avaliar a sua freqüência."

        A simultaneidade desta cirurgia, se a questão for analisada de forma apriorística, dá uma impressão primeira de risco dobrado, sobretudo se relemos o item 04 acima.

        Há, na literatura, relatos dessa conduta em alguns países onde não é considerada experimental, descrevendo resultados altamente satisfatórios. Entretanto, um desses trabalhos, o do "Toronto Western Hospital, University Health Network, University of Toronto, Toronto, Ontario, Canada" (J Cataract Refract Surg 2002 Apr;28(4):720-1), é bem claro já no seu título: "Bilateral infectious keratitis after a laser in situ keratomileusis enhancement procedure" (Ceratite infecciosa bilateral após um procedimento de retoque a laser de uma Keratomileusis). E o desfecho do seu resumo, "When bilateral surgery is performed, bilateral infection may occur as a rare complication" (Quando a cirurgia bilateral é realizada, a infecção bilateral pode ocorrer como uma complicação rara), reporta--nos aos quatro itens acima citados e nos leva a concluir que a Cirurgia Refrativa com EXCIMER LASER em ambos os olhos, simultaneamente, deve ser considerada com muita reserva, sendo válidos os conceitos exarados também no Parecer CREMEC 17/2002, onde afirmamos que qualquer cirurgia "...deve ser conseqüência da sua necessidade, diante de uma enfermidade para a qual não há outro tratamento senão o cirúrgico; ou, pelo menos, na condição em que o tratamento cirúrgico apresenta-se como o de melhor relação risco-benefício;..." e que "...a indicação de cirurgia eletiva..." "... depende da aquiescência do paciente e/ou da família, cabendo ao médico apenas informar a sua utilidade terapêutica e riscos;".

        Destarte, se considerarmos que qualquer ato médico deve sempre objetivar o benefício ao paciente e que este não conseguirá captar, por mais exaustiva que seja a explicação, a essência do risco de uma cirurgia, uni ou bilateral, cremos ser de bom alvitre não propor esta conduta, evitando, assim, as possíveis e graves conseqüências advindas de um insucesso bilateral.

Fortaleza, 28 de novembro de 2002.

 

Dr. Jailton Vieira Silva-CREMEC 5622

Dr. Antônio Augusto Matos Pires-CREMEC 3937

Dr. Manoel Augusto Dias Soares-CREMEC 1288